Comemorações de aniversário de santuário italiano contaram com a intervenção do reitor do Santuário de Fátima, que lamentou o facto das populações viverem «cada vez mais como se Deus não existisse»
Comemorações de aniversário de santuário italiano contaram com a intervenção do reitor do Santuário de Fátima, que lamentou o facto das populações viverem «cada vez mais como se Deus não existisse»Vivemos, hoje, tempos exigentes em que já não enfrentamos oposição militante, mas indiferença, algo que acontece porque nas nossas sociedades, vive-se cada vez mais como se Deus não existisse, sem contar com Ele e com a Sua vontade para configurar a vida e definir as escolhas e opções, disse Carlos Cabecinhas, sacerdote e reitor do Santuário de Fátima.
as declarações do responsável pelo templo da Cova da Iria foram proferidas no âmbito das celebrações do 60. º aniversário da consagração da paróquia do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, em Talsano, Itália. as comemorações decorrem sob o tema Maria e Francisco estão aqui entre nós, até à próxima quinta-feira, 4 de outubro, depois de terem iniciado na última terça-feira, dia 2.
além da sua intervenção, Carlos Cabecinhas entronizou uma réplica da imagem de Nossa Senhora de Fátima presente na Capelinha das aparições, e realçou que a oração é outra dimensão fundamental da mensagem de Fátima, e que os pastorinhos são um modelo de santidade.
Nos santos Francisco e Jacinta contemplamos uma vida simples, mas vivida com heroicidade. Uma vida de crianças daquelas idades, mas completamente centrada em Deus, disse o sacerdote na passada terça-feira, 2 de outubro, de acordo com os serviços de comunicação do Santuário de Fátima.
O reitor do templo mariano disse aos presentes que na vida de Francisco e Jacinta é possível encontrar o exemplo da atitude de atenção aos outros e às suas necessidades, e que as suas vivências mostram que não há verdadeiro amor a Deus que não passe necessariamente pelo amor aos irmãos. Carlos Cabecinhas destacou ainda que comemorar o aniversário do Santuário de Talsano é um desafio renovado a acolher a mensagem de Fátima e a imitar os santos pastorinhos.