Portaria do Ministério da Cultura considera o templo um «bom exemplo da arquitetura religiosa e das formas de devoção locais». Originalmente, o complexo religioso começou com a criação de um pequeno oratório
Portaria do Ministério da Cultura considera o templo um «bom exemplo da arquitetura religiosa e das formas de devoção locais». Originalmente, o complexo religioso começou com a criação de um pequeno oratórioO Santuário de Nossa Senhora de Porto de ave, em Taíde, Póvoa de Lanhoso, foi classificado como conjunto de interesse público, por portaria do ministro da Cultura, publicada esta terça-feira, 2 de outubro, em Diário da República. Segundo o texto, citado pela agência Lusa, trata-se de um bom exemplo da arquitetura religiosa e das formas de devoção locais, cuja romaria anual ainda hoje atrai grande número de assistentes, conjugando celebrações sagradas e manifestações profanas. Elevado à categoria de Santuário Real em 1874, o complexo religioso integra hoje a igreja, um escadório e oito capelas de planta hexagonal com esculturas de vulto representando cenas da Vida da Virgem e da Infância de Jesus, mediadas por patamares arborizados, jardins, lagos e fontes. Conta ainda com uma série de urbanística de apoio aos peregrinos, incluindo o edifício do recolhimento feminino, a Capela de Nossa Senhora da Boa Morte e os urbanística oitocentistas dos quartéis, originalmente destinados a alojamento de romeiros e do corpo da guarda da romaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *