Cinco rappers portugueses estão envolvidos em igual número de videoclips que incidem sobre quatro crimes de ódio: ódio étnico e racial, intolerância religiosa, ódio a imigrantes e refugiados e ódio a pessoas LGBTI+
Cinco rappers portugueses estão envolvidos em igual número de videoclips que incidem sobre quatro crimes de ódio: ódio étnico e racial, intolerância religiosa, ódio a imigrantes e refugiados e ódio a pessoas LGBTI+ O rapper Malabá dá voz a um vídeo que supera discursos de intolerância religiosa, ódio étnico, racial, a imigrantes, refugiados e a pessoas LGBTI+. O vídeo foi lançado esta semana, e serão divulgados mais quatro, nos próximos dias 1, 8, 15 e 22 de outubro, que serão protagonizados por mais quatro artistas do hip-hop português: aCE, M7, Papillon e Estraca, respetivamente.
Os vídeos inspiram-se em “batalhas musicais”, marcadas pelo ódio, ofensas e insultos, mas, nesta iniciativa, os músicos em vez de gritarem palavras de ódio, gritam palavras de respeito, informam os serviços de comunicação da associação Portuguesa de apoio à Vítima (aPaV), promotora desta iniciativa, batizada com o nome Respect battles.
através desta campanha, os seus promotores pretendem superar crimes e discursos de ódio. a ação de sensibilização Respect battles foi elaborada no âmbito do projeto Ódio nunca mais: formação e sensibilização para o combate aos crimes de ódio e discurso de ódio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *