Governantes comprometeram-se a investir 11 mil milhões de euros por ano, até 2022, em programas de prevenção contra a tuberculose e a financiar com 1,7 mil milhões de euros os projetos de investigação sobre a doença
Governantes comprometeram-se a investir 11 mil milhões de euros por ano, até 2022, em programas de prevenção contra a tuberculose e a financiar com 1,7 mil milhões de euros os projetos de investigação sobre a doença Os chefes de Estado e representantes dos principais governos internacionais estiveram reunidos pela primeira num encontro de alto nível sobre a tuberculose, promovido esta semana pelas Nações Unidas, e acordaram investir 11 mil milhões de euros por ano em programas de prevenção, até 2022. Decidiram ainda destinar 1,7 milhões de euros para a investigação da doença. No final da jornada, chegaram acordo também para proporcionar um tratamento preventivo a 30 milhões de pessoas para protegê-las de uma possível infeção e comprometeram-se a tomar medidas firmes contras as formas da doença resistentes aos medicamentos, assim como a combater o estigma que ainda prevalece em torno da tuberculose em muitas partes do mundo. Estas são promessas ambiciosas e é vital mantê-las. a Organização Mundial de Saúde compromete-se a trabalhar com cada país, cada parceiro e cada comunidade para levar por diante este trabalho, prometeu o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus. O acordo dos líderes mundiais é o culminar dos recentes compromissos a nível internacional e regional, incluídos na Declaração de Moscovo de 2017, para pôr fim à tuberculose, para impulsionar o acesso universal, o financiamento suficiente e sustentável, mais investigação e inovação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *