Militantes que lutam contra as forças norte-americanas e as forças do governo lançaram recentemente uma série de ataques a escolas e professores. Três escolas primárias foram incendiadas.
Militantes que lutam contra as forças norte-americanas e as forças do governo lançaram recentemente uma série de ataques a escolas e professores. Três escolas primárias foram incendiadas. O cerco às escolas parece estar a ter o efeito desejado. “Fechámos 50 escolas onde umas 10 mil crianças estudavam na província de Kandahar devido à insegurança e ao medo de ataques”, disse Hayat allah Rafiqi, chefe do departamento de educação da província, acrescentando que, no total, mais de 200 escolas foram encerradas no sul do afeganistão devido à violência.
“Milhares de estudantes encontram-se privados da educação e ficam sentados em casa. a situação da educação piora de dia para dia”, frisou Rafiqi, pedindo que o governo faça mais para assegurar a segurança das instituições educativas.
Segundo alguns analistas o sul do afeganistão está num Círculo vicioso que conduz à violência. “Uma reconstrução lenta, a pobreza, o desemprego, a falta de alternativas ao cultivo de papoilas, tudo isto está a contribuir para os sucessivos ataques no sul e zona oriental do afeganistão”, disse Qasim akhgar, um analista local.
Uma das grandes vitórias do novo governo tinha sido a capacidade de oferecer educação a muito mais jovens do país que no passado.
a insegurança persiste como um dos principais problemas do afeganistão depois da queda do governo talibã. apesar da presença de milhares de tropas norte-americanas e das Nações Unidas, pelo menos 1. 600 pessoas morreram devido à violência relacionada com o conflito em 2005. Também morreram 91 militares norte-americanos em combate ou acidentes em 2005, mais do dobro dos que morreram em 2004.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *