Numa mensagem para o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, os bispos portugueses realçam o empenho de muitos jovens de Portugal, que se têm dedicado a ações de reflorestação e de limpeza de praias e matas
Numa mensagem para o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, os bispos portugueses realçam o empenho de muitos jovens de Portugal, que se têm dedicado a ações de reflorestação e de limpeza de praias e matasNinguém se pode resignar ou deixar cair os braços face às dificuldades que dizem respeito ao planeta terra, apelam os bispos que constituem a Comissão Episcopal de Pastoral Social e Mobilidade Humana, numa mensagem dedicada ao Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, celebrado este sábado, 1 de setembro.
Os bispos portugueses convidam todas as comunidades cristãs a rezarem pela conversão dos corações daqueles que têm responsabilidade direta na destruição de recursos naturais, e de forma particular, por aqueles de quem dependem as leis e os programas económicos que permitem uma verdadeira mudança estrutural.
Os prelados lembram a importância da Conferência sobre o Clima, que as Nações Unidas vão realizar em dezembro, na Polónia. Os bispos nacionais indicam que este é um evento esperado com expetativa pela Igreja, que espera que a partir desta iniciativa, que vai reunir responsáveis de todo mundo, seja possível avistar um futuro mais positivo.
Queremos empenharmo-nos em cultivar a terra de forma a que ela possa dar frutos de paz. Queremos ser pessoas que cuidem da nossa casa comum de forma criativa e responsável, sempre prontos a corrigir o rumo das nossas decisões quando percebemos que não devemos prosseguir por determinado caminho, dadas as consequências que, entretanto, se conseguiram vislumbrar, referem os membros da comissão.
Os bispos afirmam ainda estar conscientes da disposição dos mais novos para atenuar os problemas ambientais com que o mundo se depara. São as novas gerações aquelas que, entre nós, mais se têm empenhado na reflorestação e na limpeza das praias e dos matos e saudamos a inclusão, no currículo escolar, de temas que contribuem para uma educação ecológica, realçam os prelados, citados pela agência Ecclesia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *