Carlos Cabecinhas refere que «a grande devoção dos cristãos do Panamá a Nossa Senhora de Fátima» é apenas um dos vários motivos que levam o Santuário de Fátima a enviar para a américa Central a imagem feita segundo indicações da irmã Lúcia
Carlos Cabecinhas refere que «a grande devoção dos cristãos do Panamá a Nossa Senhora de Fátima» é apenas um dos vários motivos que levam o Santuário de Fátima a enviar para a américa Central a imagem feita segundo indicações da irmã LúciaO reitor do Santuário de Fátima dirigiu-se aos cristãos do Panamá para manifestar a sua muita alegria por enviar a imagem peregrina mais importante para aquele país da américa Central, no âmbito da próxima edição da Jornada Mundial da Juventude, que vai realizar-se de 23 a 27 de janeiro de 2019. Esta imagem peregrina é única, é a primeira e a original, aquela que percorreu os vários continentes, aquela que deu várias vezes a volta ao mundo, mas desde o ano 2000 já não sai do santuário. Essa imagem foi nesse ano 2000 entronizada na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima e só muito excecionalmente, em ocasiões muito importantes é que sai, referiu.
a saída desta imagem é agora justificada pelo responsável pelo Santuário de Fátima. Entendemos que este é um momento muito importante e que por isso justifica a saída desta imagem peregrina número um, aquela que como eu dizia é para nós a mais importante das imagens peregrinas de Nossa Senhora de Fátima, disse Carlos Cabecinhas, destacando as JMJ como um acontecimento eclesial de primeira importância.
O responsável salienta que há uma clara consciência do quão importante é para toda a Igreja esta presença dos jovens juntos com o Santo Padre em oração, em reflexão, em convívio, em festa. Sabemos o quanto a devoção a Nossa Senhora está desde a origem das jornadas mundiais da juventude ligada a este acontecimento. Sabemos o quão devoto era a Nossa Senhora o Papa São João Paulo II, e por isso muito naturalmente, quando ele criou as jornadas mundiais da juventude, deu-lhe desde início um cunho mariano, e por isso este era também motivo mais que suficiente para o envio de uma imagem para nós tão importante, justificou o reitor.
De acordo com Carlos Cabecinhas, a grande devoção dos cristãos do Panamá a Nossa Senhora de Fátima, contribuiu também para aceitar o convite de José Domingo Ulloa, arcebispo do Panamá, ao solicitar a presença desta imagem nas JMJ 2019. Este envio é uma forma de exprimirmos a união na oração neste acontecimento, realçou o sacerdote, citado pelos serviços de comunicação do Santuário de Fátima.
as palavras de Carlos Cabecinhas foram divulgadas esta semana, um dia após a conferência de imprensa que juntou o arcebispo do Panamá e uma delegação do Santuário de Fátima, constituída por Marco Daniel Duarte, diretor do Departamento de Estudos, e Sónia Vazão, coordenadora do Serviço de Investigação. a imagem número um de Nossa Senhora do Rosário de Fátima foi concebida de acordo com indicações de Lúcia de Jesus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *