Francisco admitiu, perante milhares de fiéis, que «não é fácil» viver na «paz». Contudo, o Santo Padre pediu aos participantes do Encontro Mundial de famílias para não se deixarem «desanimar pelo olhar gelado da indiferença»
Francisco admitiu, perante milhares de fiéis, que «não é fácil» viver na «paz». Contudo, o Santo Padre pediu aos participantes do Encontro Mundial de famílias para não se deixarem «desanimar pelo olhar gelado da indiferença»O Papa Francisco pediu atenção aos mais frágeis e apelou à defesa da vida, durante a Eucaristia de encerramento do Encontro Mundial de Famílias, que decorreu em Dublin, na Irlanda.como é difícil perdoar àqueles que nos magoam! Que grande desafio continua a ser o acolhimento do migrante e do estrangeiro! Como é doloroso suportar a desilusão, a rejeição ou a traição! Como é incómodo proteger os direitos dos mais frágeis, dos nascituros ou dos mais idosos, que parecem estorvar o nosso sentido de liberdade, disse o Santo Padre.
O Sumo Pontífice convidou os presentes a levar pelo mundo o Espírito de Deus, como fonte de encorajamento para os outros, testemunhando o amor de Jesus, o único que pode salvar o mundo da escravidão do pecado, do egoísmo, da ganância e da indiferença às necessidades dos menos afortunados, explicou no último domingo, 26 de agosto, citado pela agência Ecclesia.
O Santo Padre afirmou que ser uma única família humana que vive conjuntamente na justiça, na santidade e na paz, não é fácil, e deu como exemplo a ação dos primeiros missionários na Irlanda. Naturalmente, haverá sempre pessoas que se oporão à Boa Nova, que “murmurarão” contra as suas “palavras duras”. Todavia, como São Columbano e os seus companheiros que enfrentaram águas geladas e mares tempestuosos para seguir Jesus, não nos deixemos jamais influenciar ou desanimar pelo olhar gelado da indiferença ou pelos ventos borrascosos da hostilidade, frisou.
a Eucaristia de encerramento da nona edição do Encontro Mundial de Famílias teve lugar no Phoenix Park, tendo sido presidida pelo Papa Francisco, que iniciou a sua visita a Irlanda na manhã do passado sábado, 25 de agosto. a celebração reuniu cerca de 500 mil pessoas provenientes de mais de 100 países, abrcando Portugal. a missa ficou também marcada pela chuva que caiu durante várias horas, mas que não afastou os fiéis da celebração.