Nove pessoas foram mortas em diferentes ataques enquanto decorrem as controversas eleições locais, um ano depois do rei Gyanendra ter tomado o poder.
Nove pessoas foram mortas em diferentes ataques enquanto decorrem as controversas eleições locais, um ano depois do rei Gyanendra ter tomado o poder. Durante as primeiras horas houve pouca afluência às urnas. Os rebeldes maoí­stas convocaram um greve geral e os principais partidos de oposição apelaram ao boicote. alegam que as eleições não passam de um truque para legitimar o poder do rei.
São as primeiras eleições nacionais desde 1999. O rei prometeu eleições gerais antes de abril 2007. Mais de 600 candidatos retiraram as suas candidaturas devido a ameaças por parte dos rebeldes. Por esse motivo, as eleições decorrem em apenas 36 Municípios, os outros 22 não têm candidatos ou há apenas um.
Segundo a polícia, cinco soldados morreram e foram encontrados os corpos de quatro rebeldes depois de confrontos na zona ocidental do país. Os rebeldes são acusados de ter raptado 15 funcionários do governo num ataque massivo na cidade de Dhankuta, horas antes da abertura das urnas.
Segundo os correspondentes internacionais a participação nas eleições tem sido afectada negativamente pelo boicote da oposição e pela situação de insegurança provocada pelas ameaças dos rebeldes.
Uma luta pelo poder que deixa a população no meio sem meios para expressar a sua opinião. Não vai haver qualquer grupo nacional a observar o processo eleitoral pois o governo abdicou da presença dos observadores da comissão eleitoral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *