sírios continuam a ser os que mais pedem refúgio nos países comunitários. Em sentido contrário estão os venezuelanos, com menos 30 por cento de requerimentos
sírios continuam a ser os que mais pedem refúgio nos países comunitários. Em sentido contrário estão os venezuelanos, com menos 30 por cento de requerimentos Os países da União Europeia receberam 301 mil pedidos de asilo no primeiro semestre deste ano, o que representa uma descida de 15 por cento em relação a igual período de 2017, segundo dados revelados esta semana pela agência Europeia de apoio e asilo (EaSO, na sigla em inglês). Em relação ao mês de junho, a Síria voltou a liderar a lista de pedidos, seguida do afeganistão, Iraque, Paquistão e Nigéria. Já os requerimentos de venezuelanos, que tinham crescido durante os cinco meses anteriores, retrocederam em 30 por cento em junho. Entre janeiro e junho de 2018, a taxa de reconhecimento dos pedidos concedidos foi de 42 por cento, 10 pontos percentuais abaixo do registado no primeiro semestre do ano passado. as decisões positivas concederam principalmente o estatuto de refugiado (63 por cento dos casos), enquanto que os restantes 37 por cento corresponderam à concessão de uma proteção subsidiária. De acordo com os dados da EaSO, no final do mês de junho a União Europeia tinha 420 mil pedidos de asilo a aguardar uma decisão de primeira instância, 3. 000 menos requerimentos do que no mês de maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *