Um padre jesuíta foi morto no Burundi no passado Sábado, 4 de Fevereiro, ao ser apanhado numa troca de tiros entre tropas governamentais e rebeldes da Milícia na capital do país, Bujumbura.
Um padre jesuíta foi morto no Burundi no passado Sábado, 4 de Fevereiro, ao ser apanhado numa troca de tiros entre tropas governamentais e rebeldes da Milícia na capital do país, Bujumbura. O padre Elie Koma morreu instantaneamente ao ser atingido por três disparos quando conduzia para casa. Foi apanhado de surpresa no meio do confronto, depois dos soldados terem surpreendido os rebeldes a pilhar um armazém.
Só um grupo rebelde, as Forças de Libertação Nacional (FLN), permanece activo no Burundi, depois dos outros grupos terem concordado com o desarmamento, juntando-se ao governo. as FLN têm grupos de apoio em Bujumbura e arredores, obrigando os residentes locais a dar-lhes alimentos e alojamento sob ameaça de espancamento e até morte.
O representante do Vaticano no Burundi, arcebispo Michael Courtney, perdeu a vida numa emboscada em Minago, sul de Bujumbura a 29 de Dezembro de 2003.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *