Mais de metade das crianças em idade escolar não estão matriculadas. Por causa da violência que afeta o país, 32 por cento das aulas do ensino primário são dadas ao ar livre
Mais de metade das crianças em idade escolar não estão matriculadas. Por causa da violência que afeta o país, 32 por cento das aulas do ensino primário são dadas ao ar livre a organização não governamental World Vision alerta que cerca de 80 por cento da população com mais de 15 anos no Sudão do Sul é analfabeta, uma situação que tem vindo a agravar-se por décadas de conflito e violência e que deixa 60 por cento das crianças em idade escolar fora do sistema de ensino. Muitas destas crianças veem-se privadas de oportunidades de aprendizagem de diferentes formas, como a interrupção da educação, a destruição de salas de aula e a falta de recursos educativos. Os confrontos, os deslocamentos e os alarmantes níveis de insegurança alimentar têm sido as principais causas que têm levado à interrupção da educação e à falta de proteção dos menores entre os três e os 18 anos, referem os responsáveis da organização. Segundo a World Vision, a falta de escolarização leva a que as crianças estejam continuamente expostas a práticas culturais nocivas, como os sequestros, o trabalho infantil e o matrimónio precoce. ao mesmo tempo, uma menina no Sudão do Sul tem três vezes mais probabilidades de morrer durante a gravidez ou o parto do que completar a sua educação primária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *