a peregrinação de julho a Fátima iniciou com um pedido de oração pelos cristãos perseguidos e prosseguiu com um conjunto de conselhos e alertas para os fiéis
a peregrinação de julho a Fátima iniciou com um pedido de oração pelos cristãos perseguidos e prosseguiu com um conjunto de conselhos e alertas para os fiéisO drama dos cristãos perseguidos no Médio Oriente marcou o início da Peregrinação Internacional aniversária de julho ao Santuário de Fátima. Queremos implorar o dom da paz para o martirizado Médio Oriente, mormente na Síria, e para os nossos irmãos e irmãs cristãos, perseguidos e martirizados, disse antónio Marto, que se apresentou pela primeira vez na Cova da Iria como cardeal.
Dirigindo-se aos fiéis, o novo cardeal português realçou que a peregrinação a Fátima é uma viagem santa e uma experiência de oração, de silêncio interior, de busca de luz e de verdade, de pureza de coração, de reconciliação, de conversão e de paz connosco, com Deus e com os outros.
antónio Marto aproveitou a ocasião para salientar que peregrinar é muito mais do que fazer turismo ou desporto, mas antes uma viagem que se empreende pondo-se a caminho, não só a pé, pelas estradas do mundo, mas sobretudo fazendo um caminho interior. Por sua vez, antónio azevedo, bispo auxiliar do Porto que preside a esta peregrinação, frisou que Fátima é um grande sinal de Deus, um sinal do céu para o mundo.
Durante a homilia da missa da vigília, concelebrada, entre outros, pelo novo cardeal português, o bispo auxiliar do Porto alertou para o facto de sentimentos como o de privação, carência e vazio serem sinais que demonstram que o homem se afasta de Deus.
antónio azevedo apontou para a necessidade de líderes sábios e competentes, capazes de congregar os povos e as instituições na busca do bem comum, no respeito pela liberdade e dignidade da pessoa. Não podemos andar distraídos diante dos que semeiam palavras de divisão e gestos de ódio e dos que querem condicionar a liberdade e a justiça, alertou o prelado, na noite de quinta-feira, 12 de julho.
a peregrinação dos dias 12 e13 de julho recorda a terceira aparição de Nossa Senhora aos pastorinhos. Estão inscritos nesta jornada 36 grupos, oriundos de 18 países: alemanha, Bélgica, Brasil, Costa do Marfim, Eslováquia, Espanha, Estados Unidos, França, Gabão, Holanda, Hungria, Irlanda, Israel, Itália, Malta, Reino Unido, Polónia e Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *