Governo assinou memorando de entendimento com organização que luta contra o trabalho infantil, através do qual será disponibilizado cerca de um milhão de euros para ações de prevenção
Governo assinou memorando de entendimento com organização que luta contra o trabalho infantil, através do qual será disponibilizado cerca de um milhão de euros para ações de prevençãoO Ministério do Trabalho, Emprego e Segurança Social de Moçambique e a Fundação para Eliminação do Trabalho Infantil no Cultivo do Tabaco (ECLT, na sigla em inglês), assinaram recentemente um memorando de entendimento para a retirada das crianças do cultivo do tabaco e procura de fontes alternativas de sobrevivência para as famílias dos menores. Não somos contra a possibilidade de a criança poder trabalhar, mas tem que se ocupar com atividades que correspondam à sua idade, que não ponham em perigo o seu crescimento harmonioso, afirmou a ministra do Trabalho, Vitória Diogo, salientando que a prioridade na ocupação da criança deve ser a escola e a sua preparação para o futuro profissional. a governante adiantou também que, ao abrigo do memorando, a ECLT vai disponibilizar cerca de um milhão de euros atividades relacionadas com o combate ao trabalho das crianças no cultivo do tabaco, entre elas a capacitação de magistrados, polícias e inspetores de trabalho em matérias ligadas ao trabalho infantil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *