a aplicação de novas normas éticas ao sistema financeiro e a distribuição mais equitativa da riqueza são algumas das medidas defendidos na Semana Social, promovida pelos prelados
a aplicação de novas normas éticas ao sistema financeiro e a distribuição mais equitativa da riqueza são algumas das medidas defendidos na Semana Social, promovida pelos prelados O texto final da Semana Social 2018, que se realizou a semana passada na argentina, é claro: a pobreza deve estar no centro das preocupações da democracia e as políticas de ajustamento não devem ser pagas pelos pobres. Estas foram as ideias centrais do encontro promovida pela Comissão Episcopal de Pastoral Social, que este ano teve como tema a Democracia: um caminho ao serviço dos pobres. após vários dias de debates, bispos, políticos, sindicalistas, empresários e movimentos sociais concordaram ser necessária uma distribuição mais equitativa da riqueza e a aplicação de novas normas éticas ao sistema financeiro, à luz do documento recentemente publicado pelo Papa Francisco.como argentinos, somos chamados a reforçar a democracia como única forma de pagar a dívida para com os pobres e descartados do nosso país, concluíram os participantes. O governo argentino tem vindo a enfrentar um coro de protestos por parte dos movimentos sociais, sindicatos, trabalhadores e população em geral, devido ao constante aumento do custo de vida. Nos últimos 15 meses, foram convocadas três greves gerais, que praticamente paralisaram o país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *