a Cruz Vermelha acredita que o seu apelo signifique uma «tomada de consciência» e uma «vontade de trabalhar em conjunto para construir um país e um mundo mais unidos»
a Cruz Vermelha acredita que o seu apelo signifique uma «tomada de consciência» e uma «vontade de trabalhar em conjunto para construir um país e um mundo mais unidos»Perante as contínuas crises humanitárias, com situações diárias desumanas evitáveis, e as constantes catástrofes naturais, os responsáveis pela Cruz Vermelha Portuguesa pedem aos órgãos de comunicação social que após o fim do Mundial de Futebol reduzam ou interrompam, durante uma semana, os programas televisivos, radiofónicos e as matérias de imprensa escrita sobre futebol profissional e os substituam, por conteúdos referentes à atividade humanitária, à promoção da saúde pública e ambiental, bem como à inclusão social.

Os responsáveis pelo movimento humanitário português afirmam reconhecer o papel desempenhado pela Federação Portuguesa de Futebol e o interesse que os temas desportivos despertam na maioria da população portuguesa. Contudo, os líderes do movimento acreditam que as suas propostas signifiquem uma tomada de consciência, a título simbólico e experimental, e uma vontade de trabalhar em conjunto para construir um país e um mundo mais unidos em torno dos direitos humanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *