Os atos de compaixão e de bondade «libertam» e são uma via rumo à felicidade, demonstrou o bispo emérito de Santarém aos peregrinos de Fátima
Os atos de compaixão e de bondade «libertam» e são uma via rumo à felicidade, demonstrou o bispo emérito de Santarém aos peregrinos de Fátima a generosidade é um caminho para a felicidade, apontou Manuel Pelino, bispo emérito da diocese de Santarém, na manhã desta quarta-feira, 13 de junho. a glória de Jesus é o bem das pessoas, e não está no poder, que domina e impõe, mas na misericórdia e na bondade que libertam e tornam felizes os seus filhos, disse o prelado na homilia da Eucaristia da Peregrinação Internacional aniversária de Junho ao Santuário de Fátima.
Perante os peregrinos, o bispo de Santarém debruçou-se sobre a passagem doEvangelho relativa às bodas de Caná. É Jesus que pode dar o vinho bom da graça e da renovação. É ele que salva a nossa vida das trevas, que confere sentido e plenitude à nossa existência, enchendo-a de luz e de alegria, na eternidade e na realidade quotidiana, demonstrou o prelado aos fiéis.
Segundo Manuel Pelino, cada cristão deve ser um testemunho de esperança, alegria e caridade.com frequência se levanta a suspeita de que o cristianismo conduz as pessoas ao medo, tornando-se um impedimento para a alegria da vida e para a liberdade. Quando a fé é vivida como encontro e união com Cristo, os crentes descobrem que não estão sós e desamparados, apoiam a sua vida no amor de Deus, encontram incentivo para amar, razão para confiar, incentivo para construir o Reino de Deus, e, na hora definitiva, serenidade e paz para partir para a luz do Senhor, esclareceu o bispo, citado pelos serviços de comunicação do Santuário de Fátima.
a par do episódio bíblico referente às bodas de Caná, Manuel Pelino fez uma alusão aos relatos dos três pastorinhos, relativos à aparição de Nossa Senhora em junho de 1917. É a misericórdia de Deus que Nossa Senhora veio trazer a Fátima: uma mensagem de consolação e de esperança, da vitória do amor sobre o mal, como prometeu na aparição de junho: “Por fim, o meu Imaculado Coração triunfará”. a graça e a misericórdia com que Deus coroou a vida de Nossa Senhora são fundamento da esperança de sermos acompanhados e protegidos pelo seu amor materno. assim aconteceu nas bodas de Caná e em Fátima assim acontece hoje, com aqueles que Nele acreditam e seguem, a exemplo de Maria, sua Mãe, concluiu o prelado.
a Eucaristia da Peregrinação Internacional aniversária de Junho ao Santuário de Fátima foi concelebrada por quatro bispos, entre eles antónio Marto, bispo na diocese de Leiria-Fátima. Inscreveram-se nos serviços do Santuário 45 grupos organizados de peregrinos, provenientes de 15 países, informa o templo mariano da Cova da Iria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *