Grandes quantidades de dinheiro para a reconstrução do Iraque foi armazenado, entregue sem recibos e gasto no jogo, concluiu uma investigação.
Grandes quantidades de dinheiro para a reconstrução do Iraque foi armazenado, entregue sem recibos e gasto no jogo, concluiu uma investigação. a auditoria, feita por inspectores escolhidos pelos Estados Unidos, mostra o caótico desperdí­cio de milhões de dólares. a falta de controlo teve um trágico resultado, quando um elevador, que supostamente tinha sido reparado, caiu, matando três pessoas. Foi concluí­do que o planeamento norte-americano para depois da guerra foi limitado pela preocupação de manter tudo secreto.
Não houve uma preparação pormenorizada da reconstrução do Iraque depois da invasão de 2003 “para evitar a impressão de que o governo norte-americano já tinha decidido a intervenção militar”, concluiu o relatório do Inspector-Geral para a Reconstrução do Iraque (IGRI).
No entanto, os Estados Unidos destinaram milhares de milhões de dólares para a reconstrução do Iraque, e grande parte deste dinheiro foi fruto da venda de petróleo iraquiano. Quantias significativas foram entregues sem qualquer procedimento contabilí­stico, frisou o IGRI.
Um oficial guardou dois milhões de dólares num cofre, outro alegadamente roubou 100 mil dólares a um colega para equilibrar as suas próprias contas, descobriram os investigadores. Foram efectuados pagamentos sem qualquer contracto ou verificação do trabalho realizado. Um militar norte-americano é acusado de ter apostado uns 60 mil dólares ao acompanhar a equipa olí­mpica iraquiana às Filipinas.
“O mais triste de tudo isto, considerando a destruição do país e a pilhagem, é que precisamos de todos os dólares para a reconstrução”, disse Wayne White, que foi membro de departamento de estado norte-americano, ao jornal Neew York Times.
De acordo com os correspondentes internacionais no terreno, as autoridades estão a esforçar-se para que o Iraque tenha uma infra-estrutura fiável. anteriores investigações do IGRI resultaram em acusações de corrupção contra quatro norte-americanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *