O primeiro-ministro da austrália, John Howard, lançou um apelo à tolerância para o dia nacional, por medo que se repitam os confrontos raciais do mês passado.
O primeiro-ministro da austrália, John Howard, lançou um apelo à tolerância para o dia nacional, por medo que se repitam os confrontos raciais do mês passado. O partido nacionalista austrália Primeiro está a planear uma manifestação para pedir que sejam retiradas as acusações contra brancos que se envolveram em conflitos. a manifestação vai decorrer na praia de Cronulla, onde em Dezembro se deram os violentos confrontos entre jovens brancos e jovens de aparência mediterrânea ou árabe. Já foram destacados mais 1. 200 polícias para a zona.
Howard, na televisão nacional, disse que os confrontos racias de Dezembro são “uma vergonha para todos os que estiveram envolvidos”. Mas frisou que não há necessidade de uma “flagelação nacional ou pânico moral” devido ao sucedido. ” a nossa resposta deve refletir o compromisso inabalável desta nação com a igualdade racial, associado à determinação absoluta para assegurar que todas as secções da comunidade australiana são totalmente integradas na nossa vida nacional”, acrescentou.
Espera-se que a 26 de Janeiro grandes multidões se reunam em Cronulla para celebrar os Dia da austrália, que este ano marca o 217º aniversário da chegada dos primeiros colonos ingleses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *