Não devemos entristecer-nos se cortarem um pedaço de território da nossa missão para o darem a outros missionários. Tanto faz: o que interessa é que o Evangelho seja anunciado, não importa por quem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *