à medida que mais áreas são afectadas pela seca, o número de pessoas em risco de fome já duplicou. Foram denunciadas falhas no sistema de apoio aos necessitados.
à medida que mais áreas são afectadas pela seca, o número de pessoas em risco de fome já duplicou. Foram denunciadas falhas no sistema de apoio aos necessitados. O ministro de programas especiais John Munyes disse à agência de notícias aFP que o número de pessoas em necessidade de ajuda alimentar aumentou em pelo menos um milhão devido a outras áreas afectadas pela seca. Já falharam duas estações de chuva e muitas pessoas no nordeste do país estão a ficar desnutridas.
Entretanto, a agencia de ajuda humanitária Oxfam denunciou “sérias falhas” nas redes de distribuição dos alimentos, colocando as pessoas em risco. a falta de recursos da Nações Unidas levou o governo a criar um sistema paralelo de ajuda alimentar. “Em vez de uma resposta única, eficiente e coordenada, temos um sistema fracturado, ineficiente e que causa desperdí­cios”, disse Paul Smith-Lomas, da Oxfam.
Na semana passada foi denunciado o facto de que os agricultores quenianos da zona ocidental do país estão a ignorar uma ordem governamental para vender as suas colheitas de milho ao governo para ajudar os que estão a ficar desnutridos nas zonas afectadas pela seca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *