Os cristãos devem manter a sua identidade e devem promover o diálogo com outras religiões, sem receios da diversidade.
Os cristãos devem manter a sua identidade e devem promover o diálogo com outras religiões, sem receios da diversidade. Os cristãos não têm que ter medo da diversidade cultural de outros povos. Devem preservar a sua identidade cristã sem receio de serem “contaminados” pela religião que os imigrantes professam. Estas reflexões fizeram parte da oficina “Educação para o diálogo inter-religioso”, durante os trabalhos do VI Encontro de apoio social ao imigrante “Outras culturas, a mesma cidadania”.
“O mundo em que vivemos força a ter atitudes muito abertas”, afirmou o professor Ramon Sarró, salientando que “há mais imigrantes e mais diversidade religiosa”.
E como vivem estes imigrantes a sua fé? Uma das participantes desta oficina frisou que a fé é um elemento que faz sobressair o sentimento de pertença. ” a única coisa que os unia e que os fazia sentir em casa, era ir à igreja”, contou.
Referiu ainda que, nas suas terras e antes de imigrantes muitos até não eram praticantes mas que a igreja serviu de elo de ligação para “alguma comunhão”, havendo casos de pessoas que praticam e participam nas actividades paroquiais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *