a falta de avanços na resolução do conflito entre Israel e a Palestina está a comprometer o processo de paz no Médio Oriente, segundo um relatório recente das Nações Unidas
a falta de avanços na resolução do conflito entre Israel e a Palestina está a comprometer o processo de paz no Médio Oriente, segundo um relatório recente das Nações Unidas apesar dos vários esforços internacionais nos últimos seis meses para uma solução de dois Estados, o último ano foi marcado pela falta de progressos no campo político o que está a impedir o desenvolvimento dos territórios palestinianos e a prejudicar o processo de paz no Médio Oriente, refere um relatório das Nações Unidas, divulgado esta terça-feira, 2 de maio. No documento, além de fundamentado o aumento das atividades de assentamento por parte de Israel e da alta taxa de demolições nas comunidades palestinianas e beduínas, é denunciada a continuação da violência contra civis, sinais de aprofundamento das divisões políticas entre Gaza e Cisjordânia e ações militares e lançamentos de foguetes por grupos extremistas em Gaza. Para os autores do relatório, as instituições de governo da Palestina continuam frágeis à instabilidade política e a tensão entre a autoridade palestiniana e o Hamas continua a aumentar, o que torna a situação na Faixa de Gaza cada vez mais difícil.