Conferência Episcopal critica pequeno aumento dos salários. E aconselha o governo a empenhar-se no combate às desigualdades.
Conferência Episcopal critica pequeno aumento dos salários. E aconselha o governo a empenhar-se no combate às desigualdades. “apesar de toda a conjuntura desfavorável, o Governo podia certamente ir um pouco mais longe e aproximar os aumentos do valor da inflação prevista”, afirma o arcebispo de Braga e presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), Jorge Ortiga.
Em entrevista ao Correio da Manhã, o prelado manifesta uma “grande preocupação” com a situação social e económica que as famílias portuguesas atravessam, sobretudo as que têm rendimentos mais baixos e critica o pequeno aumento salarial em vigor.
O arcebispo primaz de Braga entende que “é sempre negativo obrigar as famílias a ganharem, em termos reais, menos do que no ano anterior”.
Para o presidente da CEP “o governo deve empenhar-se, sempre e cada vez mais, no combate às desigualdades sociais que teimam em manter-se no nosso país”.
Na próxima assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa deverão ser abordadas as grandes questões sociais, como os salários e o emprego.
Para além disso, as 20 dioceses portuguesas realizam no próximo mês de Março uma “semana social”, que terá como tema central “o combate efectivo ao desemprego”.
Esta iniciativa assenta nas grandes preocupações manifestadas pelos bispos portugueses para este ano: o desemprego dos jovens e a perda de poder de compra por parte das famílias mais pobres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *