as principais ameaças à paz no mundo, segundo Bento XVI, são o terrorismo, o niilismo e o fundamentalismo fanático.
as principais ameaças à paz no mundo, segundo Bento XVI, são o terrorismo, o niilismo e o fundamentalismo fanático. as palavras do Papa ecoaram na basílica de São Pedro, repleta de fiéis, no primeiro dia de 2006, em que se celebra a solenidade de Maria Mãe de Deus e se comemora o Dia Mundial da Paz.
“Diante das situações de injustiça e violência, que continuam a oprimir diferentes partes do nosso mundo; diante das novas e mais insidiosas ameaças à paz ” terrorismo, niilismo e fundamentalismo fanático ” precisamos, mais do que nunca, de trabalhar juntos para a paz”, disse Bento XVI na homí­lia. apelando à “coragem e confiança em Deus”, o Papa exortou os homens a caminhar no sentido da paz: “indivíduos, nações, organizações internacionais e os poderes do mundo”, disse.
De modo particular, o Papa referiu-se à organização das Nações Unidas, frisando que esta deve despertar para “uma nova consciência da sua responsabilidade na promoção dos valores da justiça, da solidariedade e da paz, num mundo cada vez mais marcado pelo fenómeno da globalização”. a paz, a “maior aspiração do coração de cada homem e mulher, é construí­da cada dia com a contribuição de todos”, frisou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *