Os países ocidentais analisam a possibilidade de reter milhões de dólares à Etiópia, depois do recente ataque à oposição e à imprensa.
Os países ocidentais analisam a possibilidade de reter milhões de dólares à Etiópia, depois do recente ataque à oposição e à imprensa. Os 370 milhões de euros em ajuda directa aos programas governamentais, um suplemento para financiar o orçamento governamental, estão a ser revistos. Mais de 80 líderes da oposição e jornalistas estiveram em tribunal na capital addis ababa esta semana, acusados de conspirar contra o governo.
Nos últimos meses tem crescido a frustração dos países dadores em relação ao governo etíope. as eleições de Maio foram as mais disputadas da história do país, com a oposição a ganhar mais de 100 assentos no parlamento.
Contudo, a oposição está convencida de que foi enganada nas eleições e saiu à rua em protesto. Os confrontos já deixaram muitos mortos e o presidente Meles Zenawi acusa a oposição de tentar derrubar o seu governo.
Os governos dos países ocidentais decidiram sentar os dois partidos à mesa do diálogo, mas com pouco sucesso. Foi exigido ao governo o respeito pelos direitos humanos, o fim das detenções massivas, a abolição das restrições sobre a oposição e a libertação dos detidos políticos. a aprovação dos fundos depende da resposta do governo.
Os líderes da oposição, jornalistas e trabalhadores humanitários foram levados a tribunal a 28 de Dezembro, um mês depois de ter sido detidos. Queixam-se de não ter tido acesso aos seus advogados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *