Cerca de 15 mil crianças fugiram na semana passada da parte ocidental da cidade de Mossul, onde o combate entre as forças do governo e os terroristas está a intensificar-se de dia para dia, informou o Fundo das Nações Unidas para a Infância
Cerca de 15 mil crianças fugiram na semana passada da parte ocidental da cidade de Mossul, onde o combate entre as forças do governo e os terroristas está a intensificar-se de dia para dia, informou o Fundo das Nações Unidas para a Infância a UNICEF está a responder às necessidades imediatas no campo de Hamam al alil, a 20 quilómetros de Mossul, onde a ajuda é prestada às crianças à chegada, explicou Bastien Vigneau, assessor regional de emergência da UNICEF, ao telefone a partir do Iraque. Bastien Vigneau observou que cerca de 15 mil crianças fugiram na semana passada da parte ocidental da cidade de Mossul e essas crianças estavam muito assustadas com o barulho das bombas, que era uma das principais razões pelas quais seus pais haviam decidido fugir. a fuga deu-se com pouca bagagem e na maioria dos casos com um mínimo de roupas. as crianças e as suas famílias chegaram principalmente em autocarros organizados pelos militares. as principais prioridades, além da primeira resposta de emergência, incluíram a saúde, para garantir que as crianças fossem vacinadas, principalmente contra o sarampo e a pólio, apontou Vigneau.