Religiosa, missionária da Consolata, recebeu a distinção de «Cavaleiro da Ordem da Estrela», atribuí­da pelo Presidente da República de Itália

Religiosa, missionária da Consolata, recebeu a distinção de «Cavaleiro da Ordem da Estrela», atribuí­da pelo Presidente da República de Itália
a irmã Dalmazia Colombo, missionária da Consolata, foi condecorada pela Presidência da República de Itália com a insígnia de Cavaleiro da Ordem da Estrela, em sinal do justo reconhecimento do empenho altruístico e competente da missionária em várias áreas de atuação em Moçambique: evangelização, saúde, educação, promoção da mulher e direitos humanos, conforme explicou o embaixador italiano, Marco Conticelli. a sessão decorreu na sede da embaixada de Itália em Moçambique e contou com a presença de pessoas significativas na sua vida: familiares, missionários e missionárias, antigos colegas no setor da educação e saúde, antigos alunos e alunas. Depois do agradecimento, a irmã Dalmazia, apresentando cada um dos presentes, percorreu o seu trajeto missionário desde a Missão de Massangulo, no Niassa, onde começou a trabalhar em 1964, passando pela Missão de Mepanhira, a Missão de Curea-Etatara, Missão de Molumbo, na Zambézia, Pemba, Maputo e Nampula. Enfermeira diplomada, trabalhou em diversas unidades sanitárias no norte de Moçambique, formando agentes de saúde local. Em 1996 deu o seu contributo, como professora, na criação da Faculdade de Ciências da Educação de Nampula da Universidade Católica de Moçambique. Foi também jornalista. Publicou diversos livros sobre cultura tradicional e sobre a história da evangelização em Moçambique. Da experiência adquirida em contacto com a realidade africana, sobretudo com as mulheres, escreveu o manual Economia Doméstica, traduzido em diversas línguas locais, onde trata temas referentes à saúde, puericultura, higiene, vida doméstica, economia familiar e normas de etiqueta. Missionária empenhada no desenvolvimento humano e espiritual do povo moçambicano, continua ativa, apesar de ter mais de 80 anos, na Missão de Muliquela, na Diocese de Gurué-Zambézia.