No Dia Internacional do Voluntário, a aPaV agradece àqueles que se dedicam a apoiar as vítimas de crime em Portugal e manifesta-se empenhada em «reforçar a valorização do papel» daqueles que se empenham nesta causa
No Dia Internacional do Voluntário, a aPaV agradece àqueles que se dedicam a apoiar as vítimas de crime em Portugal e manifesta-se empenhada em «reforçar a valorização do papel» daqueles que se empenham nesta causaOs responsáveis pela associação Portuguesa de apoio à Vítima (aPaV) manifestam o mais respeitoso agradecimento a cada um dos seus cerca de 200 voluntários, que atuam em todo o território nacional, num trabalho semanal médio de quatro horas, pela sua dedicação e resiliência demonstradas no apoio a pessoas vítimas de crime em Portugal.

Tal agradecimento é expresso a propósito do Dia Internacional do Voluntário, comemorado esta segunda-feira, 5 de dezembro. Os dirigentes da associação reconhecem a importância do trabalho de cada voluntário para a concretização coletiva da sua missão e consideram-no como a força motriz do trabalho que desenvolvem. Por isso, declaram-se empenhados em reforçar a valorização do papel do voluntário.

O Dia Internacional do Voluntário foi instituído por decisão da Organização das Nações Unidas (ONU) em 1985 para sensibilizar e incentivar a sociedade civil a dar visibilidade e valorizar o trabalho levado a cabo por voluntários que todos os dias apoiam a comunidade onde se inserem, de forma desinteressada.