as autoridades chinesas detiveram várias pessoas numa aldeia atingida por manifestações exigindo compensação pela terra expropriada. Há uma semana a polícia abateu três manifestantes.
as autoridades chinesas detiveram várias pessoas numa aldeia atingida por manifestações exigindo compensação pela terra expropriada. Há uma semana a polícia abateu três manifestantes. Residentes de Dongzhoukeng, uma área pobre da província de Guangdong, informaram a televisão local em Shanwei que no início desta semana nove pessoas foram detidas. a polícia permanece na zona e continua a deter mais indivíduos.
as autoridades policiais já confirmaram ter morto a tiro três manifestantes na semana passada. O governo disse que o oficial que deu a ordem de disparar já está detido. No entanto o número de mortes ainda não é claro. Os habitantes locais falam de um número entre dois e 20 mortos. Continua a haver um grande número de desaparecido, porém as famílias temem pedir os corpos à polícia por medo de ser detidas.
Está em construção uma central de energia eléctrica e os locais exigem compensação pela terra expropriada. O governo comunista tem o monopólio da energia e dos prémios concedidos. Muitas das compensações atribuí­das acabam por ser desviadas devido à corrupção.
é o último de vários confrontos devido à expropriação de terras. O país está num rápido processo de desenvolvimento e os terrenos agrícolas são ocupados, deixando os locais em dificuldade para garantir o seu sustento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *