Bento XVI encorajou os fiéis a ultrapassar a “contaminação consumista” do Natal, redescobrindo o Menino Jesus, Filho de Deus que se fez homem por amor.
Bento XVI encorajou os fiéis a ultrapassar a “contaminação consumista” do Natal, redescobrindo o Menino Jesus, Filho de Deus que se fez homem por amor. O Papa, que guiou a oração do angelus, referiu a tradição de fazer um presépio em casa como modo de representar a fé cristã, especialmente às crianças. Na praça de S. Pedro encontravam-se muitas crianças. Seguindo um costume romano, trouxeram imagens do Menino Jesus, que depois de abençoadas pelo Santo Padre, foram colocadas nos seus presépios em casa.
“Na actual sociedade consumista”, disse Bento XVI, “este período sofre, infelizmente, uma espécie de contaminação, que pode alterar o seu Espírito autêntico”. Esta quadra é “caracterizada pela reflexão, sobriedade e alegria, não só exteriores mas profundas”.
Por esta razão o Sumo Pontífice encoraja todos os fiéis a preparar o Natal com os sentimentos de Maria, e deste modo “preparar-nos com sinceridade de coração e abertura de Espírito para reconhecer o Filho de Deus no Menino de Belém”.
Todos os fiéis são convidados a fazer um presépio em casa. “O presépio pode ajudar-nos a entender o segredo do verdadeiro Natal porque fala da humildade e da bondade misericordiosa de Cristo, que apesar de rico se fez pobre por nós”, acrescentou o Pontífice.
Para Bento XVI, “o presépio continua a ser um sinal para nós, homens e mulheres do século XXI. Não há outro Natal”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *