as estruturas hospitalares sudanesas não têm capacidade para socorrer as vítimas das doenças diarreicas no país
as estruturas hospitalares sudanesas não têm capacidade para socorrer as vítimas das doenças diarreicas no paísO número de vítimas da recente epidemia de doenças diarreicas no Sudão continua a aumentar e as infraestruturas médicas não conseguem dominar a situação, alerta a agência Fides. Um dos problemas que já acentuou o delicado estado de saúde dos doentes foi a falta de medicamentos. Os mais afetados pelo problema estão a ser as crianças, os jovens e os idosos. Em Cartum, o ministro da saúde sudanês confirmou a morte de 71 pessoas e o contágio de 3. 771 na região. Na cidade de En Nahud, no estado do Cordofão do Norte, os pacientes lotaram o hospital () devido à greve dos médicos que dura há semanas, e ao custo elevado das cirurgias em hospitais particulares presentes na cidade.