a falta de cuidados médicos gratuitos para os doentes de Sida na Nigéria aumenta o risco de insucesso no tratamento.
a falta de cuidados médicos gratuitos para os doentes de Sida na Nigéria aumenta o risco de insucesso no tratamento. Esta foi a conclusão de um estudo realizado pela organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) em Lagos, capital da Nigéria. Entre os pacientes que tinham de pagar pelos seus cuidados médicos 44 por cento, por falta de dinheiro, foram obrigados a múltiplas interrupções do tratamento ou tomaram doses insuficientes dos medicamentos.
“Os efeitos médicos deste comportamento são extremamente preocupantes. Estes pacientes são mais vulneráveis às doenças oportunistas como a pneumonia e a tuberculose”, disse Jens Wenkel dos MSF. Quando alguns destes pacientes entraram no programa de cuidados médicos gratuitos dos MSF, só tinham “metade da recuperação do sistema imunológico ao ser comparados com os que recebiam o tratamento pela primeira vez”, acrescentou o médico.
Quando foi feito público este relatório dos MSF, Ibrahim Umoru, que recebe os seus medicamentos através da organização, disse: “Muitos seropositivos não podem pagar o tratamento, por isso têm que o interromper. O governo federal tem que dar um cuidado médico alargado e grátis”.
a organização dos MSF está a tratar mais de 950 paciente com Sida na Nigéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *