O rei da arábia Saudita, abdullah, fez um apelo aos líderes muçulmanos para que se unam e lutem contra os extremismos que “desviam” a sua religião.
O rei da arábia Saudita, abdullah, fez um apelo aos líderes muçulmanos para que se unam e lutem contra os extremismos que “desviam” a sua religião. Na abertura da cimeira da Organização da Conferência Islâmica (OCI), a maior organização muçulmana do mundo, abdullah afirmou que os mil milhões de muçulmanos do mundo são fracos e estão divididos. “Faz sangrar o coração de um crente ver como esta civilização gloriosa caiu da glória para a ruí­na da fragilidade, e como os seus pensamentos foram desviados por grupos malignos e criminosos que semeiam destruição no mundo”, disse abdullah.
a arábia Saudita, lar de 15 dos 19 terroristas do al-Qaeda responsáveis pela morte de três mil pessoas no Estados Unidos a 11 de Setembro 2001, luta contra uma onda de violência militante na sua própria casa. O rei pediu um maior esforço na educação para a tolerância. “Tenho esperança… no alastrar da moderação que faz parte do Islão”.
O rei abdullah proferiu estas palavras no início da cimeira de dois dias que reúne na cidade de Meca os 57 membros da OCI, convocada para discutir os graves perigos que enfrenta a nação muçulmana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *