anunciar “novos céus”, e criar condições para que aconteça realmente uma “Nova terra” para todos, é o desafio, no final do colóquio “Cristianismo na Índia – percursos e proximidades”.
anunciar “novos céus”, e criar condições para que aconteça realmente uma “Nova terra” para todos, é o desafio, no final do colóquio “Cristianismo na Índia – percursos e proximidades”. O desafio da missão para os missionários do verbo Divino e das Servas do Espí­rto Santo passa, na Índia, “não só por anunciar “novos céus”, mas também por criar condições para que aconteça realmente uma “Nova terra” para todos”.
Palavras de reflexão do superior dos missionários do verbo Divino, padre José augusto Leitão, em jeito de balanço, da iniciativa “Cristianismo na Índia ” percursos e proximidades”, realizado a 3 e 4 de Dezembro, em Fátima.
Na Índia, os católicos são menos de dois por cento da população, mas a sua voz e trabalho é reconhecido na educação, saúde e promoção humana.
O colóquio demonstrou ainda uma “maturidade Política e eclesial”. ao longo dos dois dias de trabalho, a presença do cardeal de Bombaim, Ivan Dias e do representante da comunidade hindu, ashok foi, “só por si, um ícone da convivência inter-religiosa e cultural da Índia”, refere o missionário.
Centena e meia de participantes acompanharam os trabalhos.
Sucesso de uma iniciativa em que “as conferências, os temas, a liturgia e a noite cultural ajudaram a saborear um pouco da riqueza cultural e religiosa da Igreja na Índia, assim como os seus desafios na inculturação do evangelho e no diálogo inter-religioso”, afirma o superior provincial dos verbitas.
O próximo passo é a publicação das actas em livro, tal como já aconteceu com o colóquio realizado em 2003, sobre “Cristianismo na China”.
Quanto a iniciativas futuras “é minha convicção que um dos contributos que os missionários do Verbo Divino podem dar à Igreja e à sociedade portuguesa é continuar a dar a conhecer as Igrejas do Oriente menos conhecidas entre nós”, diz José augusto Leitão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *