Madre Teresa foi lembrada como a maior missionária do século XX no colóquio “Cristianismo na Índia”, organizado pelos Missionários do Verbo Divino, em Fátima.
Madre Teresa foi lembrada como a maior missionária do século XX no colóquio “Cristianismo na Índia”, organizado pelos Missionários do Verbo Divino, em Fátima. “O mundo de hoje segue mais as testemunhas do que os mestres e quando segue os mestres é porque eles são também testemunhas”, afirmou o superior provincial dos Missionários do Verbo Divino, augusto Leitão. a afirmação teve lugar durante a Eucaristia de encerramento do colóquio “Cristianismo na Índia”, a que presidiu o cardeal de Bombaim, Ivan Dias, e que terminou hoje, 4 de Dezembro, em Fátima.
Falando no lugar do cardeal, a seu pedido, e referindo-se a São Francisco Xavier, cujo quinto centenário do seu nascimento se está a celebrar, o provincial não hesitou em classificá-lo como “o João Baptista do seu tempo”, sublinhando que é preciso “centrarmo-nos na mensagem e não no evangelizador”.
a Eucaristia teve lugar após um painel sobre “O papel da mulher na evangelização”, na Índia, em que intervieram três mulheres. Falando sobre ” a mulher na sociedade indiana” a professora universitária e investigadora Maria de Jesus Lopes debruçou-se sobre o cristianismo em Goa nos séculos XVIII e XIX. Pôs em evidência o apoio do cristianismo à mulher goesa e apresentou diversas formas de evangelização protagonizadas pela mulher.
Emmie Vaz, religiosa indiana das Servas do Espírito Santo historiou a acção das religiosas da sua congregação, desenvolvida na Índia desde o primeiro impacto com a cultura indiana em 1933 até aos nossos dias.
aura Miguel, da Rádio Renascença, encerrou o painel com a apresentação da figura da Madre Teresa, que definiu como “mulher profundamente feminina, missionária e fecunda”.
Os Missionários do Verbo Divino estão de parabéns pela realização deste colóquio. Uma acção bem conseguida, que permitiu aos participantes abeirar-se da cultura e da religiosidade do povo indiano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *