O Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, 3 de Dezembro, promove o entendimento das questões levantadas pela deficiência, apoiando à dignidade, direitos e bem-estar das pessoas com deficiência.
O Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, 3 de Dezembro, promove o entendimento das questões levantadas pela deficiência, apoiando à dignidade, direitos e bem-estar das pessoas com deficiência. Neste dia pretende-se criar consciência dos ganhos que podem derivar da integração de pessoas com deficiência nos aspectos políticos, sociais, económicos e culturais da vida. O tema deste ano, “Direitos das Pessoas com Deficiência: acção em Desenvolvimento”, baseia-se no objectivo de reconhecimento total e igual dos direitos humanos e de participação na sociedade para as pessoas com deficiências, como foi estabelecido no Programa Mundial de acção para as Pessoas com Deficiência, adoptado pela assembleia-geral das Nações Unidas em 1982.
Um dia em que se nos recordam todas as dificuldades sociais e arquitectónicas que as nossas próprias cidades representam para os cidadãos com deficiência. Todas as acções que se concretizam neste dia devem ter como objectivo um exercicio de todos para colocar-nos no lugar de que depende de uma cadeira de rodas, é cego, surdo, mudo, etc e analizar até que ponto lhes facilitamos/dificultamos a vida.
a título de provocação cito alguns extractos de um texto, escrito por um cego de nascença actualmente com 59 anos, do Portal do Cidadão com Deficiência:
“Se, com toda a franqueza, o cidadão dito normal tenciona coabitar com o deficiente, aproxime-se dele, considere-o normal, pensando que a qualquer momento pode também ficar com igual carência, procure saber ou quase adivinhar, se tiver tacto suficiente para tal, os anseios do que não pode usufruir deste ou daquele sentido. “
“Forçosa se torna a contribuição dos deficientes, que terão de provar através do seu árduo trabalho, se lho concederem que sabem desempenhar as missões que lhes confiaram com empenho. “
“Nós, os deficientes, precisamos mentalizar e esclarecer, a ocasião é que raramente se proporciona. Por isso tentamos elucidar um pouco no dia que nos concederam. “

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *