O governo colombiano está a fazer avanços no diálogo com o Exército de Libertação Nacional, o segundo grupo guerrilheiro do país. a igreja ofereceu-se para ser mediadora neste diálogo.
O governo colombiano está a fazer avanços no diálogo com o Exército de Libertação Nacional, o segundo grupo guerrilheiro do país. a igreja ofereceu-se para ser mediadora neste diálogo. a igreja católica está pronta para apoiar o início do processo de paz entre o Exército de Libertação Nacional (ELN) e o governo, disse o cardel Dario Castrillón Hoyos, perfeito da Congregação para o Clero.
O mais importante é que haja honestidade nas motivações e que as partes sejam capazes de reconhecer o sofrimento causado pelo conflito armado. O diálogo na Colômbia não pode ser independente da realidade da guerra em que vivemos nos últimos 60 anos, disse o cardeal.
Estas palavras foram proferidas em resposta ao anúncio feito pelo ELN de que estava em preparação um encontro exploratório formal com os membros do executivo liderado pelo presidente alvaro Uribe, com vista a dar início ao processo de paz.
a igreja tem sido muito activa em todas as iniciativas de paz que houve na Colômbia. O próprio presidente da Conferência Episcopal da Colômbia, Luis augusto Castro, um missionário da Consolata, é um exemplo do importante papel que a igreja tem tido como mediadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *