Teófilo III é o novo patriarca da Igreja Ortodoxa Grega em Jerusalém, numa cerimónia realizada a 22 de Novembro na igreja do Santo Sepulcro. O patriarca é o líder de 100 mil cristãos da Terra Santa.
Teófilo III é o novo patriarca da Igreja Ortodoxa Grega em Jerusalém, numa cerimónia realizada a 22 de Novembro na igreja do Santo Sepulcro. O patriarca é o líder de 100 mil cristãos da Terra Santa. a cerimónia foi realizada apesar do governo israelita ainda não o ter reconhecido como patriarca, apoiando activamente o seu predecessor. Irineu I deixou de ser patriarca e voltou a ser um simples monge, depois de ser acusado da venda de propriedades da igreja a investidores judeus. Irineu recusa aceitar esta decisão.
a autoridade palestiniana e a Jordânia apoiam a decisão da igreja, por seu lado, o estado israelita adiou a sua aprovação. a venda dos terrenos ultrajou a comunidade palestiniana, que se opõe ao fortalecimento da presença judia na parte oriental de Jerusalém, onde esperam um dia ter a capital do estado palestiniano.
O ministro israelita para os assuntos de Jerusalém, Tzachi Hanegbi, no início deste mês advertiu para que não fosse inaugurado o patriarcado de Teófilo III. O estado objecta esta cerimónia, que vem validar a remoção do patriarca Irineu, decisão que ainda não foi reconhecida pelo estado de Israel, como está previsto na lei, disse ele numa carta a que o jornal israelita Haaretz teve acesso. Na mesma carta é indicada a intenção de criar uma comissão para lidar com a situação.
a resposta do patriarcado não se fez esperar.com todo o respeito, o patriarcado, o sínodo e patriarcado acham a sua carta surpreendente e inaceitável pois constitui uma clara e inapropriada interferência na sua autonomia como movimento religioso e na liberdade religiosa dos membros da congregação ortodoxa grega, pode ler-se na resposta.
Não há necessidade nem espaço para um comité ministerial, ordinário ou especial, e a acção mais adequada para o governo é apressar-se a reconhecer o patriarca, a menos que esteja a ser guiado por considerações impróprias.
Teófilo III, natural de Messina na Grécia, foi eleito o 140º Patriarca de Jerusalém e toda a Palestina a 22 de agosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *