Na segunda feira dia 21, mais de onze milhões de quenianos vão aceitar ou rejeitar uma nova Constituição da República
Na segunda feira dia 21, mais de onze milhões de quenianos vão aceitar ou rejeitar uma nova Constituição da RepúblicaEm 1963, pouco antes da independência do país um grupo de cidadãos do Quénia reuniu-se na Inglaterra para junto com as autoridades coloniais lavrarem a lei fundamental do país. Foi essa carta constitucional que regeu o Quénia durante os últimos 42 anos.
Nesta segunda feira dia 21 uma nova proposta de Constituição vai ser submetida a referendo popular. É um documento que levou mais de dez anos a idear e que não obstante algumas lamentáveis lacunas se pode chamar uma Constituição moderna.
a campanha de educação cívica em preparação para o referendo degenerou de tal modo que bem poucos cidadãos se podem considerar elucidados. Perdeu-se uma preciosa ocasião de educar à cidadania.
Neste momento é difícil dizer qual será o veredicto popular. a lógica diria que um documento pelo qual à um ano todos bradavam vai ser aceite por esmagadora maioria. Mas na política não há lógica e os opositores deste documento, aqueles que mais vão perder se ele for aceite, são gente de prestígio e de posses.
Que pelo menos o resultado, seja ele qual for, encontre a aceitação de todos, vencedores e vencidos. Os presságios porém não são animadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *