as conversações entre o presidente israelita Moshe Katzav e o Papa Bento XVI, extendidas depois ao secretário de estado do Vaticano cardeal angelo Sodano, centraram-se nos acordos entre os dois estados.
as conversações entre o presidente israelita Moshe Katzav e o Papa Bento XVI, extendidas depois ao secretário de estado do Vaticano cardeal angelo Sodano, centraram-se nos acordos entre os dois estados. O departamento de imprensa do Vaticano disse que foram discutidas as relações entre Israel e o Vaticano desde que foram restabelecidos os laços diplomáticos em 1994. ambas as partes focaram a sua atenção no acordo fundamental de 1993 e no de personalidade jurídica de 1997. Katsav comprometeu-se em acelerar a resolução da controvérsia sobre as propriedades da Igreja em Israel.
a posição da Santa Sé quanto à actual situação da Terra Santa foi reafirmada: o apoio à existência e colaboração de dois estados, Israel e Palestina. Também foram referidas possibilidades de uma colaboração mais estreita entre o Vaticano e Israel no campo humanitário, especialmente em África e em assuntos culturais.
No comunicado do Vaticano afirma-se que as relações com Israel voltam a ser favoráveis, depois do governo israelita ter acusado Bento XVI de deixar Israel fora da lista dos países que são vítimas do terrorismo. O presidente Katzav estava entre os que tentaram ultrapassar o impasse diplomático. Porém, no Vaticano, muitos viram esse assunto como um pretexto para minar o trabalho da comissão bilateral que foi constituída para implementar os acordos já assinados. Por exemplo, Jerusalém ainda não reconhece personalidade jurídica às instituições católicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *