Um grupo de organizações de defesa dos direitos humanos de todo o continente africano lançaram um apelo conjunto pelo Zimbábue, enviando cartas aos chefes de estado africanos e à União africana.
Um grupo de organizações de defesa dos direitos humanos de todo o continente africano lançaram um apelo conjunto pelo Zimbábue, enviando cartas aos chefes de estado africanos e à União africana. a carta enviada chama a atenção para o contínuo abuso dos direitos humanos e a crise humanitária que vive o Zimbábue, alegando que os estados africanos e a União africana (Ua) não conseguiram actuar de um modo significativo. a organização também enviou cartas a Olusegun Obasanjo, presidente da Nigéria e líder da aU, e ao presidente do Zimbábue, Robert Mugabe.
O silêncio dos líderes africanos quanto ao Zimbábue representa uma falta, face ao seu compromisso com o respeito dos direitos humanos dos africano, disse um porta voz da organização. Centenas de milhar de zimbabuanos viram as suas casas demolidas. agora deslocados, desesperados e sem abrigo é-lhes negada a ajuda de que tanto precisam. as demolições forçadas continuam. Quando o secretário geral das Nações Unidas classifica esta situação como uma injustiça catastrófica, a U a não pode continuar em silêncio.
a carta que foi enviada também conta com o apoio de organizações de activistas dos direitos humanos na Ásia, américa Latina e Europa, muitos destes trabalhando no direito à habitação, sensibilizados pelo programa do governo zimbabuano de demolição de casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *