a evangelização das novas gerações será uma das prioridades da Igreja coreana nos próximos anos.
a evangelização das novas gerações será uma das prioridades da Igreja coreana nos próximos anos. a afirmação é de Dom John Choi Young-soo, Presidente da Comissão Episcopal para a evangelização, em uma mensagem enviada recentemente a todas as dioceses e paróquias, movimentos e institutos católicos. Recordando que numerosos cristãos foram martirizados por causa da missão, devemos reafirmar que a missão essencial de todo cristão é levar a Boa Nova àqueles que ainda não conhecem Cristo, afirma a mensagem.
O Bispo nota que, segundo os últimos dados da Igreja coreana, é preciso orientar as estratégias de evangelização para os jovens. a partir de 2000, de fato, o número de católicos com menos de 40 anos na Coréia decaiu também por causa da diminuição de crianças batizadas. além disso, o desemprego gera nos jovens problemas econômicos e uma geral depressão que os afasta dos valores evangélicos.
É preciso encontrar novas estratégias e modalidades, em sintonia com o espírito evangélico, para falar aos jovens da geração Internet, afirma o Bispo. É necessário escutar os jovens e aprender a responder às suas necessidades. Devemos proclamar Jesus Cristo como libertador e como Bom Pastor.
a mensagem oferece às diversas comunidades católicas sugestões concretas, propedêuticas para uma verdadeira evangelização dos jovens:
– a importância do batismo das crianças, contrastando com a tendência de oferecer o batismo em idade adulta;
– a formação cristã em idade pré-escolar, que constitui um bom fundamento para uma vida cristã;
– a formação religiosa para os estudantes desde a escola maternal, para que os próprios alunos se tornem agentes de apostolado;
– a missão nos campus: através de pastores, professores e estudantes que possam promover iniciativas culturais, sociais, de diálogo e de encontro;
– reforçar a formação cristã dos casais que se preparam ao matrimônio, promovendo o sentido de responsabilidade para quem pretende viver o Sacramento;
– aproximar os jovens trabalhadores, que devem ter assistência material e espiritual.
O Bispo, por fim, destacou a importância da família cristã como local em que os jovens podem ver um concreto testemunho dos valores cristãos e receber como herança um patrimônio de fé. Recordando a urgência da missão evangelizadora da Igreja, a mensagem se conclui com as palavras de S. Paulo: ai de mim se eu não evangelizar! (1 Cor 9,16). (Pa) (agência Fides)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *