as regiões mediterrâneas e montanhosas da Europa serão das mais afectadas pelas mudanças ambientais previstas para este século, concluiu um estudo sobre as mudanças climáticas no continente.
as regiões mediterrâneas e montanhosas da Europa serão das mais afectadas pelas mudanças ambientais previstas para este século, concluiu um estudo sobre as mudanças climáticas no continente. O mediterrâneo vai enfrentar um maior risco de fogos florestais, falta de água, perdida de terrenos agrícolas e da mudança de certas espécies de árvores mais para o norte. Esta foi a previsão de um estudo que procurou antecipar o impacto da mudança dos factores climáticos, do diferente uso da terra e das mudanças socio-económicas na Europa durante o século XXI.
Foram simulados os efeitos das mudanças na fertilidade dos solos e na disponibilidade de água ao mesmo tempo que o clima muda, assim como a resposta humana, por exemplo mudando o modo como se usa a terra e deslocando-se para outra áreas.
De toda a Europa, a zona mediterrânea é a mais vulnerável às mudanças globais previstas para este século. Muitos dos efeitos esperados estão relacionados com a subida da temperatura e com a diminuição das chuvas. Se tens um aumento das secas, aumenta o risco de fogos florestais e passa a ter um clima e terreno propício para colheitas diferentes. Tens também uma redução da quantidade de água disponível por habitante, disse o principal autor do estudo Dagmar Schroeter, da Universidade de Harvard.
Os investigadores concluíram que é necessário o envolvimento dos governos europeus para desenvolver estratégias de modo a poder enfrentar as mudanças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *