O governo nepalês ofereceu a amnistia aos rebeldes que se rendam até meados de Janeiro do próximo ano.
O governo nepalês ofereceu a amnistia aos rebeldes que se rendam até meados de Janeiro do próximo ano. as autoridades dizem que os rebeldes podem entregar-se com ou sem armas. ainda não houve resposta por parte dos rebeldes maoístas.
Mais de 12 mil pessoas morreram desde que os rebeldes lançaram uma luta armada, para substituir a monarquia com a república, em 1996. Uma oferta semelhante foi feita há dois anos. Um porta-voz do governo, Gopendra Bahadur Pandey, disse que, desde então, mais de 4 mil rebeldes entregaram as armas.
Disse também que esse número aumentou nos últimos meses. Esta última oferta visa encorajar mais rebeldes a desistir da violência.
a amnistia oferecida coincide com a pressão sobre o governo para responder ao cessar-fogo proclamado pelos maoístas. Estes declararam um cessar-fogo unilateral de três meses em Setembro, abrindo as portas ao diálogo com os principais partidos que protestam contra a toma do poder por parte da monarquia em Fevereiro.
ainda não se deram conversações oficiais entre os rebeldes e os partidos. Mas há vozes de que o Partido Comunista Maoísta se está a aproximar aos principais partidos para formar uma aliança contra a realeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *