Bento XVI vai enviar o seu ministro dos negócios estrangeiros a Moscovo para uma visita de trabalho. O objectivo é estudar as possibilidades de uma troca de embaixadores com a Rússia.
Bento XVI vai enviar o seu ministro dos negócios estrangeiros a Moscovo para uma visita de trabalho. O objectivo é estudar as possibilidades de uma troca de embaixadores com a Rússia. O arcebispo Giovanni Lajolo, ministro dos negócios estrangeiros do Papa, foi convidado pelo seu homólogo russo, Sergei Lavrov.
as relações entre o Vaticano e a Rússia há muito que se encontram extremamente limitadas. Os contactos diplomáticos de baixo perfil foram restaurados depois da histórica visita ao Vaticano do antigo presidente da então União Soviética, Mikhail Gorbachev, em 1989.
O novo Papa fez da promoção da unidade dos cristãos um dos principais objectivos do seu pontificado. O Patriarca alexy II, cabeça da igreja ortodoxa russa, acusou João Paulo II de provocação ao estabelecer dioceses católicas em territórios tradicionalmente ortodoxos da Rússia.
Com a eleição do novo Papa ambos os lados parecem mais dispostos ao diálogo. Durante a visita a Moscovo, o arcebispo Lajolo vai encontrar-se com membros do parlamento russo, assim como com o seu homólogo da igreja ortodoxa russa.
O cardeal Walter Kasper, encarregado das relações do Vaticano com as outras igrejas cristãs, disse aos jornalistas que não se espera, no futuro próximo, uma visita do Papa a Moscovo. No entanto, o diálogo teológico entre as duas igrejas vai ser restaurados, depois de uma pausa de quatro anos, com um encontro, programado para Dezembro, em Roma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *