Um projecto do Banco Mundial, estimado em mais de 30 milhões de dólares, vai iniciar em 2006 na República do Congo. O objectivo é a reabilitação das áreas rurais.
Um projecto do Banco Mundial, estimado em mais de 30 milhões de dólares, vai iniciar em 2006 na República do Congo. O objectivo é a reabilitação das áreas rurais. O projecto vai centrar-se principalmente na reabilitação das vias de acesso rurais de modo a facilitar o transporte de produtos para os centros de consumo e melhorar a promoção e venda da produção agrícola, disse Joseph Baah. Dwomoh, director do sector de desenvolvimento rural social e do ambiente na África Central do banco Mundial.
Este anúncio foi feito na capital Brazzavile quando Baah-Dwomoh liderou uma missão preparatória à República do Congo.
Com este projecto, sementes melhoradas serão entregues a agricultores dos 11 departamentos do país, num esforço para modernizar a agricultura. O Ministro da agricultura, criação de gado e pescas vai ter um papel central na implementação do projecto, sendo responsável pela análise dos diferentes critérios que determinam as áreas específicas a desenvolver.
O objectivo deste projecto é melhorar a produção agrícola para que a população tenha mais oportunidades disse Baah-Dwomoh. Temos que fortalecer as capacidades dos serviços, dos agricultores e das organizações não governamentais envolvidas na produção agrícola.
No entanto, disse também que o custo ainda não foi fixado. O Banco Mundial está a estudar a possibilidade de que outras organizações internacionais co-financiem este projecto. Espera-se que 300 mil pessoas beneficiem deste projecto, especialmente os jovens.
Cerca de 70 por cento dos congoleses dedicam-se a uma agricultura tradicional de subsistência, mas, cada ano, o governo gasta mais de 180 milhões de dólares na importação de alimentos. Em Março o governo deu início a um fundo de apoio à agricultura com o objectivo de fortalecer a segurança alimentar e reduzir as importações de alimentos, apoiando a agricultura e as pescas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *