O Concílio Vaticano II é um marco na história da missão pelas transformações que, a partir de então, se sucederam no mundo e pelas mudanças operadas na auto-compreensão da Igreja.
O Concílio Vaticano II é um marco na história da missão pelas transformações que, a partir de então, se sucederam no mundo e pelas mudanças operadas na auto-compreensão da Igreja.

Ramón Cazallas Serrano é missionário da Consolata e director do Instituto Superior de Teologia e Pastoral de Bonfim, no Brasil. Partindo do Concílio Vaticano II, eleapresenta-nos a sua reflexão sobre os desenvolvimentos da teologia missionária.
Vivemos situações novas na sociedade e na Igreja que mudam o rosto da missão. Dois documentos marcam estes novos caminhos: O anúncio do Evangelho , de Paulo VI e a Missão do Redentor , de João Paulo II. Sendo diferentes, os dois textos completam-se.
Paulo VI apresenta a evangelização como eixo de toda a vida da Igreja, que deve ser sempre evangelizada e evangelizadora. O documento conserva, ainda hoje, todo o seu valor na actividade pastoral eclesial. João Paulo II abre os horizontes da missão às novas exigências que as culturas actuais apresentam, sublinhando o ir mais longe .
Leia todo o texto em: a Missão ad Gentes hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *