Um bispo brasileiro está em greve de fome em protesto contra um projecto do ambiente. O próprio presidente já lhe pediu que ponha termo a este tipo de protesto.
Um bispo brasileiro está em greve de fome em protesto contra um projecto do ambiente. O próprio presidente já lhe pediu que ponha termo a este tipo de protesto. Numa carta, o presidente Inácio Lula da Silva pediu ao bispo Luís Flávio Cappio que recomece a comer. Há já uma semana que o bispo recusa comida, afirmando que voltará a comer quando forem eliminados os planos para desviar água do rio São Francisco para quatro estados áridos do nordeste brasileiro.
amigos do prelado dizem que este está calmo mas determinado a levar o seu protesto até ao final, ainda que lhe custe a vida.
O projecto é controverso. O governo diz que 12 milhões de pessoas vão beneficiar da água, mas os oponentes afirmam que só está desenhado para ajudar os grandes negócios agrícolas. Outra possível consequência negativa é a redução da capacidade das barragens que produzem electricidade.
Durante o passado fim-de-semana um enviado do presidente deslocou-se à remota cidade de Cabrobo para entregar a carta ao bispo.
Nela o presidente Lula explica que o projecto ainda não recebeu a aprovação final da agência brasileira do ambiente e que o diálogo ainda é possível. No entanto no Domingo, um porta-voz do bispo disse à imprensa que a carta não ofereceu nada de concreto e que a greve de fome vai continuar.
O bispo Cappio insiste que só volta a comer quando vir um decreto presidencial abandonando formalmente o projecto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *