O presidente do Zimbabué, Robert Mugabe, criticou o Fundo Monetário Internacional por fazer pouco para ajudar os países em desenvolvimento.
O presidente do Zimbabué, Robert Mugabe, criticou o Fundo Monetário Internacional por fazer pouco para ajudar os países em desenvolvimento. a acusação de Robert Mugabe surge depois do Fundo Monetário Internacional (FMI) ter adiado, por seis meses, uma decisão sobre a situação do Zimbabué, por este não ter pago as suas dívidas. De visita a Cuba para diálogo com Fidel Castro, afirmou que a política do FMI é ditada pelas grandes potências mundiais.
antes destas declarações, o ministro das finanças do Zimbabué tinha aplaudido a decisão do FMI de esperar outros seis meses antes de tomar uma decisão.
Na sua nona visita a Cuba, Mugabe disse que o FMI quase nunca é uma assistência real aos países em desenvolvimento. a organização é orientada pelos grandes poderes que ditam o que deve fazer, alegou o presidente do Zimbabué.
Nunca fomos amigos do FMI e no futuro nunca seremos amigos, acrescentou. O Zimbabué está em conflito com o FMI desde Fevereiro de 2001 devido ao não pagamento de juros dos 4,5 mil milhões de dólares em empréstimos pedidos ao Fundo.
O ministro das finanças Herbert Murerwa disse que o Zimbabué fez progressos consideráveis na redução da dívida externa e na implementação de reformas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *